Como viajar de forma sustentável

Associamos muitas vezes a sustentabilidade apenas ao meio ambiente, mas a verdade é que a sustentabilidade deve estar presente em todas as áreas da nossa vida e do que nos rodeia. Com isto em mente, cabe-nos também pensar em planear as nossas viagens. A forma como escolhemos viajar e atuamos no destino de férias dita o quão conscientes estamos a ser quanto a esta questão.

Já muito foi feito no Turismo mas a verdade é que ainda há muito para trabalhar na educação e na consciencialização, não só dos turistas mas também das organizações, empresas e governo. Este é um trabalho diária e de interesse de todos os intervenientes.

Todos podemos, e devemos, fazer pequenos gestos de forma a dinamizar a nossa pegada ecológica.

E então o que podemos fazer?

Não deitar lixo para o chão, quer as férias sejam na cidade, no campo ou na praia

O plástico é um dos maiores poluidores do mundo ( só o Homem para o vencer).

Não deitar lixo para o chão é uma regra básica de educação e de civismo mas nem sempre é cumprida. Se cada um for mais consciente sobre o lixo que produz e onde o deposita todos saímos a ganhar.

Contribuir para a economia local

A melhor forma de apoiar o comércio local é adquirir algum bem ou serviço da região. Isto vai muito além do souvenir ou do postal…estamos a falar dos hotéis, das agências de viagem, restaurantes e do mercado local… Ao utilizar serviços locais está a contribuir para a economia local.

Respeitar a cultura e crenças dos locais

Em Portugal não existe esse costume mas por exemplo nos países asiáticos é costume as mulheres taparem os ombros e as pernas para entrarem nos templos sagrados. Ser turista passa por ter liberdade de viajar e conhecer o mundo mas também ter a responsabilidade de entender, estudar e respeitar as crenças e hábitos locais.

Levar na mala apenas o essencial

Aqui vai depender muito do local escolhido, da altura do ano e da razão da viagem mas levar o essencial e ser o mais minimalista é possível. Um hábito que se aprende com o tempo. O ideal é fazer uma lista com o que realmente vai precisar nas férias ( não esquecer medicamentos e documentos – já existe aqui no blog pelo menos dois artigos com o nome Kit Turista para o ajudar no momento de fazer a mala).

Optar por transportes alternativos

Opte pelos transportes públicos e sempre que possível por caminhar ou andar de bicicleta. Esta é a melhor forma de diminuir a pegada ambiental no local de visita, além de tornar a experiência o mais enriquecedora possível.

Não compactuar com qualquer tipo de atividade que exerça abuso nos animais

Cada vez mais existe consciencialização para o facto de não compactuar com qualquer atividade que não respeite os direitos dos animais.

Existem muitas atividades que se tornaram populares como o transporte no dorso nos elefantes ou de burros que abusam dos animais até à exaustão apenas para deleito dos turistas a troco de dinheiro.

Peço a todos que não compactuem com este tipo de atividades ou tours. Este é apenas um aproveitamento cruel dos animais.