As 5 Melhores Coisas Em Ter Um Cão VS As 5 Piores Coisas Em Ter Um Cão

Ter um cão é uma animação, no bom e no mau sentido do termo!

Quando a Queen chegou a casa, sentimos um misto de emoções e de preocupações: queriamos muito ter um cão mas quando a vimos tão indefesa, mal sabia andar, sentimos um turbilhão de emoções ( não estou a exagerar)! Não sabíamos se éramos os donos que ela precisava, se tínhamos as condições necessárias para ela ser feliz…mas ela já cá estava e, literalmente, começou cedo a marcar a sua presença!

Agora no final de 2 anos em que ela está connosco, venho partilhar a experiência e enumerar as 5 melhores coisas em ter um cão e as 5 piores, baseadas na minha experiência com a Queen.

Vamos começar pelas: 5 Piores Coisas Em Ter Um Cão

1º – Sair de Casa

Sair de casa, seja por 5 minutos ou por 8 horas tornou-se um momento muito triste ( quer para ela quer para mim, talvez mais para mim).

Quando me começo a vestir ela deita-se e faz logo aquele ar de cachorrinho abandonado e isso parte-me o coração ( e ela sabes isso).

2º – Entrar em Casa

Ora, sair é dificil mas entrar também tem muito que se lhe diga.

Mal metemos a chave na porta para entrar em casa sentimos logo que está alguém do outro lado pronto para saltar.

Ela fica tão contente quando chegamos a casa que atira-se para cima de nós. E quando chegamos do supermercado cheios de sacas, é uma aventura entra em casa. ( Para quem não acompanha o blog nem o instagram da Queen, ela é um  Labrador  Retriever de 32Kg).

3º – Não ter meias

Tivemos a sorte de a Queen não ter instinto de roer madeiras nem fios, nem carregadores…mas, e porque com a Queen há sempre um mas, ela adora roupa aka pano. Ela adora comer meias, cuecas, camisolas…quando vos digo comer, não estou a falar em roer, ela literalmente come roupa. O que é um grave problema, não só porque ficamos sem meias mas porque lhe faz muito mal.

Na maioria das vezes ela resolve os problemas durante o seu cócó mas já tivemos de a levar ao veterinário por causa disso.

Não pensem que somos descuidados…a Queen sabe abrir gavetas!

4º – Pêlo por todo o Lado

A casa tem de ser aspirada todos os dias, e aproveitamos o verão para não ter tapetes no chão. A Queen larga muito pêlo, então, para além de ser preciso a escovar com muita dedicação é preciso aspirar a casa todos os dias ( não estou a exagerar).

5º – Planear Férias

Com a Queen, tivemos que começar a pesquisar hotéis que aceitem cães para quando queremos fazer um escapadinha, ou férias. Com isso deixamos de ir a alguns hotéis que gostávamos por eles não aceitarem animais.

As escolhas ficam sempre pendentes deste fator pois não vamos para nenhum lugar, passar a noite fora, sem ela.

 

Posto isto, vamos para as 5 Melhores Coisas em ter um cão: Agora vem a melhor parte. Resumir em 5 pontos é muito complicado, mas cá vamos:

 

1º – Vê-lo crescer

Como já vos falei diversas vezes, a Queen chegou com 2 meses cá a casa e agora já tem 2 anos e 2 meses, o que quer dizer que acompanhamos o processo de crescimento dela.

É muito gratificante ver um cão crescer e acompanhar o processo de evolução quer físico quer comportamental e perceber como ele se molda ao nosso e ao que lhe transmitimos.

2º – Dormir em cima de nós

Os cães gostam de se sentir protegido e de proteger os donos, então eles ficam descansados quando dormem junto a nós. A Queen adora vir para o sofá e deitar-se em cima de mim ou ter alguma parte do corpo dela em contato com o meu. E eu adoro que ela o faça e adoro abraça-la enquanto dorme.

3º – Receber elogios na rua

É verdade, somos uns donos babados e não há nada melhor que sair à rua com ela e ouvir o que já sabemos: Que linda cadelinha que vocês têm!

4º – Ver um cão feliz

A Queen é um retriever de Labrador, e o que é que eles adoram? Comer.

Sempre que vamos ao supermercado trazemos algum biscoito ou fruta para ela porque não há nada que faça um dono mais feliz do que ver o seu cão feliz. E mais do que estar acompanhada a Queen adora comer.

5º – Ganhar responsabilidades

Sendo donos da Queen, foi muito importante para nós, perceber desde cedo quais as nossas responsabilidades e assumir que a partir do momento em que nos comprometemos com ela, ela passaria a ser uma prioridade e não uma propriedade.

Ensinar-lhe truques, brincar com ela, ter horários para alimentar, dar-lhe os medicamentos quando necessário, levá-la ao veterinário, dar-lhe banho…tudo isso passou a fazer parte do nosso dia-a-dia e foi algo que nos fez crescer enquanto pessoas e enquanto casal.

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s