Crónicas de um Engenheiro – Mrs. Money In The Bank

Como já anteriormente escrevi aqui neste espaço, o poder deturpa a capacidade das pessoas raciocinarem e julgarem a legitimidade dos seus actos. Actualmente, o Capitalismo gerou uma nova forma de governação, onde os governantes eleitos não passam de marionetas de instituições Corporativas que apenas analisam as decisões a tomar baseado-se em números aka lucros.

O Brasil é um dos países com maior potencial de crescimento à escala global. Tendo em conta a matéria-prima, posicionamento geográfico e a dimensão territorial do país, esta nação tinha tudo para ser uma super potência mundial a nível económico.

Contudo o Brasil nunca se conseguiu afirmar como tal, devido, essencialmente, a um factor: Corrupção. O Brasil, um pouco à imagem da restante América do Sul, é dos países com maior índice de corrupção a todos os níveis e escalões da hierarquia social. Desde políticos, à polícia, meio país é subornado, aliciado ou coagido a ser desonesto. Pois parece que nem a própria “Presidenta” foge de tal “onda”.

Quando Dilma foi acusada de tomar decisões para beneficio da Petrobrás e, principalmente, quando colocou o seu antecessor Lula da Silva, numa posição de poder apenas para que ele se torná-se imune juridicamente perante as acusações a que estava sujeito, mostrou, na minha opinião, que não tem problemas em manobrar factos para que a sua opinião/posição se sobreponha às demais. Pessoalmente, houve uma frase de Dilma que a mim me “fez confusão”, que foi: após o impeachment, Dilma afirmou sobre as acusações que lhe foram dirigidas:

“Esses atos foram feitos por todos aqueles que me antecederam. Se não era crime naquela época, também não é crime agora.”

Ora isto a mim causa-me uma enorme confusão, pois isto pode ser analisado e podem ser retiradas conclusões como:

– Há anos que o cargo Presidencial é visto como uma posição de manipulação de dinheiros públicos.

– Toda a gente tem conhecimento disso.

– Dilma sabia que tal foi feito pelos seus antecessores e não fez nada, compactuando com tais actos pois tinha em vista fazer o mesmo.

– Dilma, dizendo esta frase desta maneira, acha “normal” este tipo de coisas e julga que o povo brasileiro “não percebe nada disto”.

E Dilma ainda fala em “vontade do povo” e “respeitar o resultado das urnas”, no entanto julgo que se fossem hoje as eleições, Dilma, provavelmente perderia as mesmas.

P.S. Vladimir Putin já se voluntariou, como amigo de Dilma, a invadir o Brasil pra lhe devolver o poder. Acho que para bom entendedor, meia palavra basta.

 

“O grande problema do nosso sistema democrático é que permite fazer coisas nada democráticas democraticamente.”

José Saramago

 

rodape simply life

Andreia Azevedo

Andreia é licenciada em Turismo com especialização em Marketing Digital. Adora viajar, comunicar, escrever e criar. O Simply Life nasceu no final de 2015, do seu desejo de criar uma comunidade de partilha dos mesmos interesses.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s