Crónicas de um Engenheiro – Incultura Juvenil

Anatomicamente falando, o cérebro é um tecido que, como um bicepe ou um peitoral (já que ter um corpo híper musculado está “na moda”), deve ser trabalhado e estimulado para que seja saudável. Apesar de no presente o que importa é o que “se vê”, o que “não se vê” como o cérebro continua a ser o músculo mais importante do corpo humano, até porque ser atraente fisicamente é algo positivo, mas ser irrelevante intelectualmente faz com que as pessoas se tornem em algo mais próximo daquilo que não querem ser: “descartáveis” passo o absurdo do termo.

Quando ontem passei pela minha antiga faculdade e deparei-me com os “caloiros” do meu curso, e numa conversa com os mesmos percebi que estes pouco ou nada sabem de assuntos como Arte, História, Política, Economia ou até mesmo Desporto. Não que me considere alguém “mestre” em cultura geral e imbatível na mesma, todavia considero ter os “mínimos” no que a este ponto diz respeito. Claro que se eles me perguntassem sobre Instagrams, Whatsupps ou etc aí seria eu ao inculto, pois, em defesa deles, poderiam dizer que os assuntos que acima citei (Arte, História, etc) não são do interesse deles tal como os Instagrams desta vida não me dizem nada.

Contudo, e apesar de a relevância que determinado assunto tem ser transmitida pelas “massas”, no meu modo de encarar as coisas julgo que Cultura é mais que redes sociais, sites cor-de-rosa ou a busca incessante pelo sexo oposto. Ser capaz de conversar sobre algo, de socializar, ou mesmo pelo simples gosto de saber, é algo que faz falta e algo que define muitas vezes a maneira como nos sentimos connosco próprios e sentimos perante os outros.

Em jeito de conclusão, deixo um apelo a todos, mas especialmente aos mais novos: Interessem-se, estejam atentos e absorvam o que vos rodeia. Por vezes não se aprende só a ler uma grande obra literária, mas também no dia-a-dia, bastante abrir a mente e estar receptivo ao conhecimento.

“Exige muito de ti e espera pouco dos outros. Assim, evitarás muitos aborrecimentos”.

Confúcio

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s