Crónicas de um Engenheiro – Igualdades

Em semana em que tanto se falou sobre igualdade de géneros, entre discriminação, sobre “abertura” de mentes a novas realidades, gostaria de expor o meu ponto de vista sobre dois tipos de movimentos: o Machismo e o Feminismo. Têm-se como rivais, como opostos, como dois lados de uma guerra feroz, todavia, no meu entender, o Machismo e o Feminismo não são nada mais que irmão gémeos, aliás, siameses, pois onde está um certamente estará o outro.

Quando, nos primórdios, o Homem começou a desenvolver alguma capacidade intelectual, com ela nasceu também a estupidez. Parece um contra-senso, mas bem vistas as coisas, não há luz sem sombra, dia sem noite, ou calor sem frio. O pensamento deu ao Homem a possibilidade de interpretar o que o rodeava e pensar sobre como tirar o máximo partido do que a Natureza lhe deu. Ora, algum “iluminado” pensou que a Mulher tinha sido algo dado ao Homem, logo era sua propriedade. Nada mais errado. A Mulher foi dada ao mundo, tal como o Homem, pra conviverem de forma sã e salutável.

Como lá está, não há Ying sem Yang, apareceu o Feminismo. Diga-se de passagem que os fundamentos do feminismo são a igualdade entre géneros e a justiça, o que é algo pelo qual nem devia ser preciso lutar, pois devia ser algo intrínseco à nossa Sociedade. Mas não era, e não sei se já o é ou não, mas a questão não é essa. A questão é que, muitas vezes, o feminismo de hoje-em-dia defendido por algumas mulheres é só a versão feminina do Machismo. Pugnar pela igualdade até eu pugno, mas certas mulheres não querem igualdade pois, como é óbvio, os Homens e as Mulheres têm vantagens e desvantagens nesta Sociedade, e o que certas mulheres querem é manter as vantagens e eliminar as desvantagens. Com isto quero dizer, é tão reprovável (que é de facto, mais que reprovável é nojento) um Homem praticar violência doméstica como, em casos de regulação parental, as Mulheres ficarem 80 ou 90% das vezes com a custódia das crianças, independentemente daquilo que deveria ser o supremo interesse das crianças. É tão reprovável os Homens ganharem salários melhores que as Mulheres quando exercem exactamente as mesmas funções como o é, em casos de Guerra, irem apenas os Homens para o campo de batalha “dar a vida” pelo país.

Muitas vezes os “machistas” são os que dizem: “primeiro salvem mulheres e crianças”, por isso digo: Igualdade sim, para tudo, para todos, de maneira reflectida e não com clichés ou inverdades praticadas por todos.

Pensamento da semana:

“Somente se aproxima da perfeição a que se procura com constância, sabedoria e, sobretudo humildade.”  (Jigoro Kano)

 

Andreia Azevedo

Andreia é licenciada em Turismo com especialização em Marketing Digital. Adora viajar, comunicar, escrever e criar. O Simply Life nasceu no final de 2015, do seu desejo de criar uma comunidade de partilha dos mesmos interesses.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s