Crónicas de um Engenheiro – Igualdades

Em semana em que tanto se falou sobre igualdade de géneros, entre discriminação, sobre “abertura” de mentes a novas realidades, gostaria de expor o meu ponto de vista sobre dois tipos de movimentos: o Machismo e o Feminismo. Têm-se como rivais, como opostos, como dois lados de uma guerra feroz, todavia, no meu entender, o Machismo e o Feminismo não são nada mais que irmão gémeos, aliás, siameses, pois onde está um certamente estará o outro.

Quando, nos primórdios, o Homem começou a desenvolver alguma capacidade intelectual, com ela nasceu também a estupidez. Parece um contra-senso, mas bem vistas as coisas, não há luz sem sombra, dia sem noite, ou calor sem frio. O pensamento deu ao Homem a possibilidade de interpretar o que o rodeava e pensar sobre como tirar o máximo partido do que a Natureza lhe deu. Ora, algum “iluminado” pensou que a Mulher tinha sido algo dado ao Homem, logo era sua propriedade. Nada mais errado. A Mulher foi dada ao mundo, tal como o Homem, pra conviverem de forma sã e salutável.

Como lá está, não há Ying sem Yang, apareceu o Feminismo. Diga-se de passagem que os fundamentos do feminismo são a igualdade entre géneros e a justiça, o que é algo pelo qual nem devia ser preciso lutar, pois devia ser algo intrínseco à nossa Sociedade. Mas não era, e não sei se já o é ou não, mas a questão não é essa. A questão é que, muitas vezes, o feminismo de hoje-em-dia defendido por algumas mulheres é só a versão feminina do Machismo. Pugnar pela igualdade até eu pugno, mas certas mulheres não querem igualdade pois, como é óbvio, os Homens e as Mulheres têm vantagens e desvantagens nesta Sociedade, e o que certas mulheres querem é manter as vantagens e eliminar as desvantagens. Com isto quero dizer, é tão reprovável (que é de facto, mais que reprovável é nojento) um Homem praticar violência doméstica como, em casos de regulação parental, as Mulheres ficarem 80 ou 90% das vezes com a custódia das crianças, independentemente daquilo que deveria ser o supremo interesse das crianças. É tão reprovável os Homens ganharem salários melhores que as Mulheres quando exercem exactamente as mesmas funções como o é, em casos de Guerra, irem apenas os Homens para o campo de batalha “dar a vida” pelo país.

Muitas vezes os “machistas” são os que dizem: “primeiro salvem mulheres e crianças”, por isso digo: Igualdade sim, para tudo, para todos, de maneira reflectida e não com clichés ou inverdades praticadas por todos.

Pensamento da semana:

“Somente se aproxima da perfeição a que se procura com constância, sabedoria e, sobretudo humildade.”  (Jigoro Kano)

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s