Crónicas de um Engenheiro – O Peso dos Media

O Porto está cada vez mais na rota de todo o viajante que se preze. A beleza da cidade, os seus monumentos imponentes, ruas rústicas e cheias de história e estórias e população acolhedora estão cada vez mais na calha como destino turístico de eleição.

Quase todas as semanas são veiculadas notícias na Comunicação Social (CS) que nos dão conta de novas distinções ou prémios internacionais ganhos pela cidade.

Isto pra dizer que, mesmo quem nunca tenha tido a oportunidade de visitar o Porto “sabe” que o Porto é cheio de pontos de interesse. Mas “sabe” ou sabe?

Onde quero chegar com isto? Ora, o objectivo da pergunta supracitada é simples: Sabem porque é sabido, porque lhes foi incutido pelaComunicação Social (CS). Se neste caso, todos os elogios que possam ser feitos à cidade são merecidos, existem casos de outros temas ou notícias em que a imagem criada pela comunicação social não é a mais correcta. Seja em assuntos sociais, políticos ou económicos, a CS tem um peso tremendo na opinião pública e movimentos de massas, este consegue manipular e distorcer factos e opiniões a seu belo prazer, criando, por vezes, situações de pánico, revolta ou mesmo excessivo relaxamento quando essa não deveria ser a postura a adoptar.

Claro que existe boa CS (cada vez mais rara) e má CS (cada vez mais procurada), cabe-nos a nós “filtrar” e interpretar a informação que nos chega, e não “comer tudo o que nos é posto no prato” só porque “disseram na televisão/internet”. Empolar alguém ou algo ou descredibilizar alguém, hoje-em-dia é facílimo, basta aparecer algum “Doutor Tio Patinhas” em algum lado e dizer que alguém é corrupto/idóneo.

Pensar cada vez dá mais trabalho, porque cada vez há mais em que pensar, todavia não devemos ficar escravos de quem “puxa cordelinhos” com o objectivo de nos escravizar intelectualmente, pois, essas pessoas certamente fazem-no pra proveito próprio, não por serem autênticos filantropos.

Sejam autênticos e com opiniões próprias, pois esse é o caminho a seguir. Deixo-vos com o pensamento da semana:

Ninguém pode fazer com que você se sinta inferior sem o seu consentimento.

(Eleanor Roosevelt)